Sábado, 15 de Junho de 2024
(xx) xxxxx-xxxx
Geral Emancipadores

Diney e Irene Lyra: lado a lado na luta pela emancipação de Bertioga

Nostalgicamente, relembraremos alguns trechos daquela reportagem quando o saudoso Diney Lyra abriu as portas de sua casa no Center Ville - área central da cidade - e recebeu o jornal para a entrevista histórica

23/05/2024 17h57 Atualizada há 3 semanas
Por: Redação Fonte: FN
Os emancipadores Diney Lyra e Irene Lyra
Os emancipadores Diney Lyra e Irene Lyra

Datas, números, calhamaços de documentos e muita história. Preciosidades guardadas cuidadosamente na casa, e na mente, do empresário Diney Lira. Um bom número de relatos gravados em letras e algumas fotos que ilustravam a Emancipação de Bertioga, em 19 de Maio de 1991.

Foi assim, em maio de 2008, que a Folha News trouxe na sua edição de estreia  sua primeira reportagem sobre a emancipação municipal narrada por um dos emancipadores, que ao lado de sua esposa Irene Lyra partiu com outros companheiros de linha de frente para a empreitada que fez de Bertioga deixar a condição de distrito santista para se tornar o Município que é hoje.

Nostalgicamente, relembraremos alguns trechos daquela reportagem quando o saudoso Diney Lyra abriu as portas de sua casa no Center Ville - área central da cidade - e recebeu o jornal para a entrevista histórica.

“A primeira reunião oficial pela emancipação aconteceu em 5 de fevereiro 1985. Os encontros eram na casa de número 555, na Avenida Thomé de Souza, pertencente a Rubens Puccetti. Sempre nas reuniões as presenças de Diney Lyra, sua esposa Irene Lyra, Jerônimo Lobato e Eunice Olsen Lobato, Licurgo Mazzoni, Pérsio Dias Pinto. Eles formaram a comissão que organizaria a emancipação. “Dois deputados estaduais – um deles, Floriano Leandrini – puxou da memória Diney Lyra, mandaram documentos com informações para iniciar o processo que determinava a Constituição de 88, necessitava da assinatura de 100 eleitores para  os distritos que reivindicavam a emancipação. Bertioga já contava com 3000”, relatou o emancipador.

Na segunda reunião - no dia 11 de fevereiro 1985 - foi criado o Estatuto da Emancipação, sendo ele aprovado no dia 13 de fevereiro de 1985, numa reunião acontecida no restaurante da Zezé e do Duarte. No local e no mesmo dia foi formada a primeira diretoria de Autonomia e Emancipação de Bertioga.

Diney Lyra relatou. “A primeira diretoria eleita tinha como presidente Licurgo Mazzoni, 1º vice-presidente Jerônimo de Souza Lobato, 2º vice-presidente Antonio Duarte, 1º tesoureiro Pérsio Dias Pinto, 2º tesoureiro Eduardo de Araújo Barros, 1ª secretária Eunice Olsen Lobato, 2ª secretária Irene Vaz Pinto Lira”.  

BERTIOGA LIVRE - No dia 30 de abril de 1987, o deputado estadual Maurício Najar protocolou na Assembleia Legislativa de São Paulo os documentos necessários para a elevação do distrito a Município. E só quatro anos mais tarde após vários contratempos e constrangimentos e muita expectativa foi realizado o plebiscito para votar pela emancipação. Era o dia 19 de Maio de 1991 quando 3.900 moradores votando a favor e 300 votando contra. Bertioga venceu e virou Município.

Em 3 de outubro de 1992, o Cartório Eleitoral registrou a primeira eleição municipal com a vitória do arquiteto Mauro Orlandini, e a composição da primeira Câmara de Vereadores, com todo eles tomando posse em 3 de outubro de 1993.  

ESPERANÇA - À época da entrevista, Diney Lyra usou palavras amenas para falar das decepções e frustrações das pessoas que brigaram pela autonomia política de Bertioga. “A ideia era ver uma cidade crescendo dentro de um projeto de urbanização, boa infra-estrutura para sua gente, e não com favelas e outros tipos de degradação”, lamentou. “No dia da emancipação era esse o sonho, uma cidade progressiva, ordeira, bonita. Víamos isso estampado na cara do povo que não cabia em si, era muita felicidade. Nós temos orgulho de ter participado desse processo”, contou.   

Na visível intenção de ver continuada a causa dos emancipacionistas, Diney Lyra durante a entrevista histórica deu um conselho que continua atual. “O povo precisa saber escolher seus governantes. Nada de voto por cesta-básica. Nada de voto por “carguinhos”. Tem que ser o voto livre. Tem que votar pela cidade. Nunca lutei por causas pessoais, mas pelo bem da cidade, pelo ideal. Que sirva de exemplo para os jovens. A cidade precisa deles e de novas lideranças. Gente disposta a trabalhar por Bertioga ”.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
Bertioga, SP
Atualizado às 03h01
20°
Tempo nublado

Mín. 19° Máx. 30°

20° Sensação
4.2 km/h Vento
66% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (16/06)

Mín. 20° Máx. 30°

Tempo limpo
Amanhã (17/06)

Mín. 20° Máx. 30°

Tempo limpo
Anúncio
Mais lidas
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias