morada-03
Contabilidade Fácil
CEA_Prancheta 1

Guarujá pleiteia área da União para implantar piscinões contra enchentes no Santo Antônio

Cidades Destaque Guarujá

Área, no final da Avenida das Acácias, possui aproximadamente 186 mil metros quadrados e integra projeto de macrodrenagem do Rio Santo Amaro

Em Brasília, o prefeito de Guarujá, Válter Suman, participou, na manhã desta terça-feira (31), de uma audiência com a Secretária de Coordenação e Governança do Patrimônio da União, Fabiana Rodopoulos. Na ocasião, o chefe do Executivo solicitou a cessão de uma área de aproximadamente 186 mil metros quadrados para continuidade das obras da Macrodrenagem do Rio Santo Amaro, que amenizará as enchentes no bairro do Santo Antônio.

De acordo com o documento protocolado junto à Secretaria do Patrimônio da União (SPU), o prefeito solicita urgência aos trâmites ou, pelo menos, a autorização provisória para a continuação dos serviços.

Sem o aval do Governo Federal, o cronograma dos serviços ficará comprometido, ocasionando prejuízos aos moradores, que sofrem há décadas com alagamentos.

“Para que os trabalhos avancem para as próximas etapas é necessário que a tramitação para a cessão da área seja concluída o mais breve possível”, destaca o prefeito Válter Suman. O chefe do Executivo argumenta que o projeto é aguardado com ansiedade pela população. “É um problema crônico, de décadas. Basta uma subida da maré para surgirem os alagamentos no bairro”, pontua.

Em junho de 2020, a SPU já havia concedido autorização provisória à municipalidade, por meio dos decretos nº 14.826/2020 e nº 15.435/20 – publicados no Diário Oficial da União, o que permitiu iniciar obras de sondagens, levantamentos topográficos e canteiro para execução dos Reservatórios I e II do Projeto de Macrodrenagem da Bacia do Rio Santo Amaro.

No entanto, as obras envolvem a construção de um terceiro reservatório, que será construído na área que a Prefeitura solicitou durante a audiência. “Esse reservatório receberá as águas do canal da Avenida das Acácias, comportando um volume útil de 21.988 m³”, explica a secretária de Planejamento, Polliana Iamonti, que acompanhou o prefeito Válter Suman na reunião.

Obras preveem a três piscinões

De acordo com o projeto, os piscinões, que são reservatórios de água, ficarão no final de cada canal, próximos ao Rio Santo Amaro, e entre eles haverá um dique de proteção. O primeiro, que será erguido na Rua Paulo Orlandi, será o menor, com volume útil de 7.078 m³, com três metros de altura.

O segundo, situado atrás do Conjunto Habitacional Wilson Sório, terá capacidade de 22.897 m³, com níveis de água de até três metros, e receberá a vazão dos canais da Av. Francisco Arnaldo Gimenez e da Rua das Magnólias. 

Somados, os reservatórios comportarão volume de água semelhante a 47 piscinas olímpicas, que têm 50 metros de extensão e dois metros de profundidade. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *