vasconcelos-corretor
morada-03
CEA_Prancheta 1
Contabilidade Fácil
camara

Vereador Carlos Ticianelli assina “Carta Compromisso”, junto ao Conselho dos Direitos da Mulher

Cidades Destaque Política

Documento elenca 10 propostas visando esclarecer e reafirmar suas responsabilidades para com as reivindicações das mulheres e as políticas de gênero

O vereador Carlos Ticianelli é um defensor e apoiador das políticas públicas em prol das mulheres. Essa semana ele assinou a “Carta Compromisso”, junto ao Conselho dos Direitos de Defesa da Mulher (CMDM), de Bertioga. O documento elenca 10 propostas visando esclarecer e reafirmar suas responsabilidades para com as reivindicações das mulheres e as políticas de gênero.

Ticianelli vem consolidando e lutando fortemente em prol da defesa dos direitos das mulheres e pela luta de mais oportunidades de emprego, igualdade salarial e principalmente pela saúde do público feminino.

O vereador recebeu em seu escritório, a presidente do CMDM, Elisa Selvo e reafirmou seu compromisso por essa luta tão importante, inclusive lembrou de um dos seus trabalhos, onde solicita a designação de uma delegada para plantão de atendimento as mulheres vítimas de violência em Bertioga.

“Nossa luta não pode parar. Precisamos buscar e garantir novas oportunidades de emprego e geração de renda para as mulheres e lutar por seus direitos e garantir proteção ao público feminino. Conte comigo para essa luta, nosso gabinete está aberto sempre que precisar”, disse Ticianelli.

Vereador recebeu em seu escritório, a presidente do CMDM, Elisa Selvo e reafirmou seu compromisso por essa luta tão importante

A presidente do CMDM, Elisa Selvo, explica que a ideia do documento é construir uma relação de parceria entre o Conselho e o Legislativo para que as propostas sejam validadas em forma de políticas públicas e não de ações isoladas.

Conheça as propostas do documento, que visa combater a discriminação por gênero e a defesa dos direitos da mulher, que foram assumidos pelo vereador:

  1. Desenvolver, no município, mecanismos que facilitem o empreendedorismo, o associativismo e o cooperativismo de mulheres para a geração de renda;
  2. Articular e instituir conselhos gestores nos bairros para o acompanhamento das políticas protetivas e preventivas para mulheres, crianças e adolescentes;
  3. Criar lei que permita, após as 22 horas, a parada de ônibus em qualquer local solicitado por mulheres e meninas;
  4. Garantir ações contra a violência obstétrica e pela humanização do atendimento no hospital municipal;
  5. Apoiar a criação de Delegacia da Mulher que conte com equipe multidisciplinar para o acolhimento e plantão permanente;
  6. Exigir capacitação das polícias civil e militar para abordagem e atendimento humanizado em casos de denúncias relacionadas à violência doméstica;
  7. Implantar a ouvidoria de usuárias do Sistema de Saúde do Município;
  8. Fiscalizar e garantir o orçamento público para a implementação de 05 turmas de horário integral nas creches de Bertioga;
  9. Instituir na estrutura de governo uma Coordenadoria Especial da Mulher para acompanhar políticas e diretrizes;
  10. Instituir por lei o Plano Municipal de Políticas para Mulheres, a ser elaborado sob a coordenação do CMDM com a participação da sociedade civil;

Calendário anual das nossas reuniões Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM), que estão acontecendo online devido a pandemia do covid19:

12 de julho
09 de agosto
13 de setembro
04 de outubro
08 de novembro
13 de dezembro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *