morada-03
Contabilidade Fácil
CEA_Prancheta 1

Turista baleada no litoral de SP relata série de agressões: ‘Mandavam calar a boca’

Destaque Geral

Dois criminosos abordaram um casal de idosos, que se assustou e foi alvejado pela dupla. Caso ocorreu em Mongaguá

Uma idosa de 73 anos baleada junto com o esposo durante um assalto em Mongaguá, no litoral de São Paulo, relatou os momentos de violência que viveu ao lado do marido. A vítima, que prefere não se identificar, é turista e estava em uma casa de veraneio no município. Ela conta que o esposo recebeu diversas coronhadas, e que os assaltantes mandavam que eles “calassem a boca”.

O crime ocorreu no início da tarde deste domingo (27), na Rua Honduras, no bairro Vila Vera Cruz, por volta das 13h. A idosa e o esposo, de 75 anos, são moradores de Itatiba, no interior paulista, e têm casa no litoral. Eles foram alvos de dois criminosos, que tentaram levar o carro do casal. As vítimas se assustaram no momento da abordagem, a dupla atirou contra elas e fugiu do local a pé, levando alguns pertences.

Segundo explica a idosa, o casal estava prestes a voltar para a cidade onde mora, quando foi abordado. O esposo fechava o portão, enquanto ela já estava no carro. “Eu nem vi [os bandidos chegarem], porque eu estava de costas. Quando olhei, eles seguravam meu marido e davam coronhadas na cabeça dele. Olhei para cima e para baixo, e comecei a gritar”, lembra.

Com a reação da idosa, eles atiraram na perna dela e na barriga do esposo, que também estava com a cabeça ferida. Ela conta que eles ficaram procurando as chaves do automóvel e não encontraram, e que não houve chance de qualquer defesa, já que a dupla os abordou com violência. Ela ainda relata que ambos eram jovens.

Após os disparos, os criminosos roubaram os pertences do homem, e com a aproximação de outras pessoas, eles fugiram do local. Mesmo machucado, o idoso foi dirigindo até o Pronto Socorro Central do município, onde eles receberam o primeiro atendimento.

A idosa já recebeu alta, mas o esposo foi encaminhado para o Hospital Regional de Itanhaém, cidade vizinha. Sem notícias do marido, ela diz estar com muito medo. O casal trabalhou anos até conseguir comprar a residência de veraneio, mas, com o ocorrido, ela afirma que pretende vender o imóvel.

Policiais militares e bombeiros foram acionados para o atendimento à ocorrência, e tentaram localizar os suspeitos, ainda sem sucesso. O caso foi registrado na Delegacia Sede de Mongaguá como roubo tentado, e será investigado pela Polícia Civil. Equipes vão procurar imagens de câmeras de monitoramento para tentar esclarecer o crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *