vasconcelos-corretor
morada-03
CEA_Prancheta 1
Contabilidade Fácil
camara

Corpo de adolescente de 12 anos que se afogou com soldado da FAB é encontrado no litoral de SP

Cidades Destaque

Daniel Reis da Silva, de 12 anos, foi arrastado pela correnteza da praia do Guaiúba em Guarujá, no litoral de São Paulo, na última sexta (4). Soldado da Força Aérea Brasileira tentou socorrê-lo e também se afogou

O corpo do adolescente Daniel Reis da Silva, de 12 anos, que desapareceu no mar de Guarujá, no litoral de São Paulo, na última sexta-feira (4), foi encontrado na manhã desta terça-feira (8). Ele sumiu no mar junto com o soldado da Força Aérea Brasileira, Mateus da Silva Santos, que tentava salvá-lo e também se afogou.

Daniel estava acompanhado da mãe de um amigo e do amigo, de 13 anos. Os dois adolescentes entraram no mar e começaram a se afogar. Neste momento, o soldado Mateus viu os dois e, mesmo sem saber nadar, entrou no mar para socorrê-los.

Mateus conseguiu empurrar o outro adolescente para uma área mais segura, antes de ser arrastado pela forte correnteza. O soldado chegou a ser retirado do mar pelos salva-vidas, mas não resistiu e morreu (leia mais abaixo). Daniel também foi arrastado pelo mar e desapareceu.Segundo o Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar), funcionários da Prefeitura de Guarujá que faziam a limpeza da praia encontraram o corpo de Daniel, por volta das 6h50. Ele estava na faixa de areia da praia do Guaiúba, mesma praia onde ele desapareceu na última sexta-feira.

Os familiares já estiveram no local e reconheceram o corpo, que será encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Praia Grande.

Soldado

soldado Mateus da Silva Santos, de 22 anos, da Força Aérea Brasileira, morreu ao tentar salvar os dois adolescentes. Ele estava com um grupo de amigos passando o dia no litoral. Mesmo sem saber nadar, ele entrou no mar para tentar ajudar os meninos.

O soldado empurrou um dos adolescentes para uma área segura, mas não conseguiu resgatar o segundo jovem. Ele se afogou e foi arrastado pela correnteza. O soldado foi tirado do mar já inconsciente por salva-vidas, que foram acionados pelos banhistas.

Na faixa de areia, ele foi socorrido pelo Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar) e encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Rodoviária em parada cardiorrespiratória, mas não resistiu e morreu ainda durante a tarde.

Os familiares do soldado se dizem honrados pela atitude dele. “Foi uma honra muito grande saber que ele deu a vida para salvar outra”, disse o padrasto Cleverson Rodnei da Silva ao G1. Ele falou, ainda, que o rapaz era muito tranquilo e caseiro. Mateus foi sepultado no Cemitério Bonsucesso, em Guarulhos (SP), no domingo (6).

Com informações do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *