vasconcelos-corretor
morada-03
CEA_Prancheta 1
Contabilidade Fácil
camara

Multidão sem máscara curte roda de samba em quiosque durante a pandemia no litoral de SP

Brasil Cidades Destaque
Imagens mostram pessoas aglomeradas e sem máscara em um quiosque na orla de São Vicente, no litoral de São Paulo.

Uma roda de samba foi realizada em um quiosque em São Vicente, no litoral de São Paulo, e reuniu uma multidão de pessoas, aglomeradas e sem máscara de proteção facial neste domingo (6). As ações descumprem as medidas de prevenção à Covid-19. São Vicente está com 100% dos leitos Covid-19 ocupados.

O evento teve início por volta das 15h no quiosque localizado na Avenida Ayrton Senna da Silva, na praia do Itararé. Em contato com o G1, um morador, que preferiu não se idenficar, afirmou que isso ocorre há quatro finais de semanas consecutivos, e que chegou a acionar a Guarda Civil Municipal (GCM) em todas as ocasiões, mas nada foi feito.

“Dessa vez, obstruíram até o calçadão com um palco. Não basta o desrespeito ao distanciamento e a paz dos moradores com música altíssima, ainda bloqueiam a passagem. A GCM foi até o local, viu e deu as costas”, desabafou ele.

O rapaz ainda afirmou que a iluminação da orla demorou a acender e quando isso ocorreu, um dos músicos ainda agradeceu. “O cantor gritou: ‘obrigada prefeito’. Acredito que em tom de deboche”, contou ele.

Nas imagens enviadas pelo morador à reportagem, é possível ver centenas de pessoas aglomeradas em volta do estabelecimento, comendo, bebendo e dançando. Muitas estavam sentadas nas cadeiras, disponibilizadas pelo comércio, e não utilizavam máscara de proteção.

Depois do samba, conforme conta o morador, um DJ também subiu ao palco para seguir com o evento. Nas redes sociais do estabelecimento, há publicações divulgando o samba, que ocorre todos os domingos. Ainda durante o evento, o quiosque repostou as fotos e vídeos dos clientes que estavam no local.

G1 tentou contato por telefone com os responsáveis do quiosque, por diversas vezes, mas até a última atualização dessa reportagem, não obteve retorno.

G1 também pediu um posicionamento da Prefeitura de São Vicente sobre o evento, mas não obteve uma resposta.

Ocupação de leitos

Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria da Saúde de São Vicente (Sesau), na tarde de domingo, a cidade alcançou a lotação máxima dos leitos disponíveis para os pacientes mais graves com coronavírus na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São José.

Os dez leitos de UTI existentes estão ocupados, além dos 37 leitos de enfermaria, que também chegaram a 100% de sua capacidade. A cidade já soma 16,3 mil casos positivos e 870 óbitos.

São Vicente está, atualmente, na fase de transição do Plano São Paulo, de contenção ao coronavírus. Nesta fase, estabelecimentos comerciais só podem funcionar até 21h, com ocupação máxima de 60% da capacidade total. Há, também, toque de recolher obrigatório das 22h às 5h.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *