morada-03
Contabilidade Fácil
CEA_Prancheta 1

Bertioga inicia obras do novo Centro de Educação Ambiental

Brasil Cidades Destaque

Serviços também fazem parte das comemorações da semana do meio ambiente

A Prefeitura de Bertioga deu início nesta quarta (2) às obras do Centro de Educação Ambiental (CEA). Além de ampliar as atividades desenvolvidas pela Secretaria de Meio Ambiente, o espaço também será um novo ponto turístico, atraindo visitantes de todas as idades.

Em construção no terreno da antiga Casa de Passagem Renascer, o espaço será integrado ao Viveiro de Plantas e Ideias ‘Seo Leo’, localizado ao lado, transformando a área em um grande parque ambiental, com 3000 m².

Adotando um conceito sustentável, o centro contará com uma estrutura para captação da água da chuva para reuso, piso drenante, permitindo o escoamento das águas pluviais; uso de energia solar, caixas acopladas nos sanitários e torneiras com sensores, evitando o desperdício.

A primeira etapa do projeto contempla a reforma da sala para as reuniões do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Condema), construção de alojamentos masculino e feminino, além de sala de aula e sala para ações da economia solidária.

De acordo com a Secretaria de Obras e Habitação, o investimento será de R$ 540.570,71. A obra será executada pela empresa AMEFAC Construções, com previsão de conclusão até o final do segundo semestre deste ano.

“Além de um espaço voltado à educação ambiental, o CEA se tornará um novo ponto turístico em Bertioga, onde vamos semear conhecimento e incentivar a preservação da natureza”, afirma o prefeito Caio Matheus.

Futuramente, está prevista a adequação do espaço para implantação de áreas para feiras de produtos orgânicos, exposição de artesanatos sustentáveis e oficinas, incentivando a economia solidária. O local também contará com museu de história natural, cinema e biblioteca ambiental, além de cozinha experimental para cursos voltados à gastronomia regional com ingredientes da mata atlântica.

Para o secretário de Meio Ambiente, Fernando Poyatos, o complexo também atuará como uma base científica para contribuir com o estudo da biodiversidade do bioma Mata Atlântica, planejamento urbano, saneamento básico, resíduos sólidos, entre tantas outras áreas. “A criação do complexo visa o futuro do Município, promovendo ações de desenvolvimento ambiental destinadas a diferentes públicos, seja das crianças a terceira idade”, diz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *