vasconcelos-corretor
camara
morada-03
Contabilidade Fácil
CEA_Prancheta 1

Motoboy se surpreende ao receber kit com lanche durante entrega no litoral de SP: ‘Valorizado’

Brasil Destaque
Rapaz recebeu kit com suco, bolacha e máscaras de proteção durante entrega em Santos.

Um motoboy de 31 anos ficou surpreso ao receber um kit com lanche durante uma entrega, em um condomínio residencial em Santos, no litoral de São Paulo. Em entrevista ao G1, Felipe Martins contou que o gesto de solidariedade fez sua noite mais feliz, e que se sentiu mais valorizado.

Felipe é sushiman, mas recentemente saiu do antigo trabalho e passou a atuar com entregas para dois restaurantes de comida japonesa. Na noite de sábado (29), durante uma delas, se deparou com a gentileza, disponibilizada na portaria do prédio. Havia diversos kits direcionados aos motoboys.

“Fui fazer uma entrega na Avenida Senador César Lacerda Vergueiro, na Ponta da Praia. O cliente desceu, pegou a comida, e o porteiro me chamou. Ele falou ‘olha, esses kits aí estão sendo doados para os entregadores’. Estava tudo embaladinho, individual”, conta Martins.

Felipe Martins trabalha como entregador em Santos — Foto: Arquivo Pessoal/Felipe Martins

Nos pacotinhos, conforme Felipe, havia um suco, dois chocolatinhos, um pacote de bolacha, duas máscaras descartáveis e alguns origamis de Tsuru, ou ‘pássaro da sorte’. Na cesta onde os kits estavam dispostos, foi deixado um bilhete com os seguintes dizeres: “Caro entregador, seu trabalho é muito importante. Obrigada! Pegue o seu kit”.

“Eu resolvi tirar uma foto e postar no Instagram”, explica. O ato de generosidade e carinho, publicado nas redes sociais de Martins, viralizou e chamou a atenção de diversos moradores da região. Ele conta que, apesar de os motoboys, às vezes, serem hostilizados durante o trabalho, dá para entender o momento em que estamos vivendo, devido à pandemia.

“Indiferente de as pessoas tratarem a gente, de certa forma, com arrogância, consigo entender. Tem gente que está há muito tempo confinada em casa. Todo mundo em um estresse muito grande, então, às vezes, não somos bem recebidos. Particularmente, não tenho muito esse problema, mas converso bastante com os meus colegas, e vejo que tem gente que trata mal, nem olha na cara do entregador. Quando a gente vê uma atitude dessa, é legal”, diz.

Martins reitera que, diante das coisas ruins que ocorrem com trabalhadores de entrega, quis compartilhar o momento de solidariedade e afeição que presenciou.

“Toda profissão tem o lado bom e o lado ruim, mas eu achei legal a atitude. Eu estava bem no comecinho da noite, e já ser recebido assim no condomínio fez meu dia mais feliz. Eu gostei da atitude. Tratar o próximo com respeito é bem bacana. A gente se sente valorizado”, finaliza.

FONTE: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *