morada-03
Contabilidade Fácil
CEA_Prancheta 1

Jovem que agrediu grávida e atropelou vizinha é preso no litoral de SP

Brasil Destaque
Caso ocorreu no dia 23 de abril após uma crise de ciúmes do jovem. Na cadeia, ele tentou se matar e uma policial socorreu o suspeito.

O jovem de 27 anos que agrediu a mulher grávida após uma crise de ciúmes e atropelou uma das vizinhas que tentou impedir a agressão foi preso, na noite de domingo (30), por equipes do 2º Batalhão de Ações Especiais de Polícia Militar, em Santos, no litoral de São Paulo. Após a prisão, ele tentou se matar e foi encaminhado para uma unidade de saúde de Santos.

A pedido da Polícia Civil, a Justiça já havia determinado a prisão temporária do agressor e, em seguida, ele foi denunciado pelo Ministério Público, que converteu a prisão para preventiva. De acordo com o MP, o jovem só não matou as vizinhas que tentavam ajudar a gestante por não conseguir acertar o carro nas moradoras, que se esquivaram, e por não conseguir atingir os órgãos internos e vitais da vizinha atropelada (veja o vídeo abaixo)

A captura dele ocorreu, por volta das 22h, quando equipes do Baep faziam patrulhamento pela avenida Santo Antônio do Valongo, no Morro do São Bento. Os policiais passavam pela rua, quando notaram que o rapaz demonstrou nervosismo ao ver os PMs, e decidiram abordá-lo. Durante a revista, as autoridades constataram que ele era procurado pelos de lesão corporal, injúria, ameaça, tentativa de homicídio, dano ao patrimônio e violência doméstica.

O suspeito, que não estava com nada de ilícito, foi encaminhado para o 3º Distrito Policial de Santos, onde funciona a Central de Polícia Judiciária. Ainda segundo a Polícia Civil, logo após a chegada dele, uma investigadora viu pelas câmeras de monitoramento o suspeito tentando se matar dentro da cela, e conseguiu intervir. Ela chegou a fazer manobras de ressuscitação e conseguiu reanimá-lo.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e ele foi encaminhado para uma unidade de saúde de Santos. O caso segue sob investigação.

Agressão em condomínio

O caso ocorreu no dia 23 de abril após uma crise de ciúmes do jovem. A companheira dele, grávida, recebeu mensagens de um rapaz que teria arrumado o guarda-roupa do casal dias antes. Alterado, ele passou a xingar a mulher, insistindo para que ela o levasse até onde o rapaz morava.

Imagens de câmeras de segurança da vizinhança do condomínio da Vila São Jorge mostram o momento em que o jovem agrediu a companheira grávida e forçou a entrada dela no veículo.

Quando conseguiu mantê-la no carro, ele assumiu a direção do veículo e avançou sobre as vizinhas, que insistiam para que ele deixasse a mulher em paz (veja vídeo acima).

O suspeito tem passagens pela polícia por roubo e tráfico de drogas, crimes cometidos em 2018. O caso foi registrado como lesão corporal, injúria, ameaça, tentativa de homicídio, dano ao patrimônio e violência doméstica na Delegacia Sede de São Vicente e encaminhado à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) do município.

‘Mata-leão’ em morador

Em outro vídeo, obtido pelo G1 no dia 25 de abril, moradores aparecem brigando com o agressor, após a gestante conseguir escapar do carro e pedir ajuda a pedestres, na Rua Gilberto Franco Silva, no bairro Caneleira, em Santos.

O jovem sai do veículo e vai em direção a um dos moradores que, aparentemente, intervia para defender a gestante. A agressor pega o morador pelas costas, dando um golpe ‘mata-leão’. Outras pessoas aparecem para ajudá-lo e fazem com que o rapaz solte o morador, que cai inconsciente no chão.

O agressor tenta colocar a gestante novamente no carro, mas ela consegue escapar. Enquanto isso, moradores acertam o carro dele com diversos objetos. Ele vai embora e deixa a gestante no bairro.

O carro dele foi encontrado pelos policiais civis do 5º DP de Santos abandonado na Rua Romulo Merlin Junior, no bairro Caneleira, após denúncia anônima. O veículo estava com as laterais amassadas, além do para-brisas quebrado.

FONTE: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *