morada-03
Contabilidade Fácil
CEA_Prancheta 1

Manifestação repudia instalação de pedágios na Mogi-Bertioga e Mogi-Dutra

Cidades Destaque

Movimento Pedágio Não estima que cerca de 1,2 mil veículos ocuparam duas faixas da rodovia Mogi-Dutra por duas horas

Pelo segundo final de semana seguido milhares de veículos entre carros, motos e caminhões fizeram pressão contra a instalação de praças de pedágios nas rodovias Mogi-Bertioga e Mogi-Dutra. O protesto de sábado, 22, segundo os organizadores, reuniu em torno de 1,2 mil veículos. Eles ocuparam duas faixas da Mogi-Dutra em duas horas de carreata.   

O protesto, que contou com a participação do prefeito Caio Cunha (Pode), vereadores e lideranças sindicais, é considerado um dos maiores contra a proposta e os manifestantes ressaltaram o direito de ir e vir nesse que foi o terceiro ato contra a medida. A manifestação organizada pelo Movimento Pedágio Não só não foi ainda maior devido à forte chuva, que atingiu a região.

O chamamento à iniciativa privada para o chamado ‘Lote Litoral’, que prevê a concessão de uma série de rodovias entre o Alto Tietê e o Vale do Ribeira passando também por cidades da Baixada Santista foi publicado no último dia 14 no Diário Oficial do Estado – DOE. Clique aqui e relembre conforme noticiado pelo Portal Costa Norte.

Com faixas e palavras de ordem os manifestantes ressaltaram o dinheiro público empregado na construção das rodovias, como explicou Paulo Boccuzzi, um dos líderes do movimento. “São horas que gastamos em favor da cidade e dos nossos direitos. Melhor sair agora do que chorar nós próximos 30 anos”, disse.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio de Mogi, Jair Mafra também se uniu à carreata. “A expectativa para barrarmos o pedágio é positiva porque estamos vendo união de toda a população. Não estamos vendo benefício algum. É um oportunismo muito grande. Estamos juntos até o final”

Um dia antes do protesto, o Tribunal de Contas Estadual – TCE/SP informou prazo de 48 horas para a Artesp fornecer informações e esclarecimentos sobre a concorrência internacional da concessão, onde os pedágios estão previstos. O pedido foi feito pela prefeitura de Mogi, que alegou “vícios substanciosos”.

Com informações do Sistema Costa Norte de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *