morada-03
Contabilidade Fácil
CEA_Prancheta 1

Frentes frias mais geladas do ano chegam ao Sudeste até o fim de maio, prevê Climatempo

Cidades Destaque

Massas de ar frio devem ser as mais fortes deste ano, até agora; de um total de três sobre o país, duas têm potencial para esfriar muito o Sul, parte do Sudeste, do Centro-Oeste e do Norte

De acordo com previsões climáticas desta quarta-feira (19) do Climatempo, até o fim de maio teremos mais três frentes frias com chance de provocar alguma chuva pelo interior do país, ou de espalhar um pouco de umidade pelo interior do Brasil. Entretanto, afirma o órgão,  “mas nem todas as capitais e nem todo interior terão chuva”.

“Durante a primeira quinzena de maio, a chuva sobre o Brasil ficou quase toda concentrada sobre o Norte e o Nordeste. Alguns trechos do litoral do Sul e do Sudeste tiveram eventos de chuva volumosa, mas a falta de chuva predominou pelo interior destas regiões”, afirmou o Climatempo.

O volume de chuva acumulado nos 18 dias de maio em algumas capitais reflete exatamente esse grande contraste de chuva entre o litoral e o interior e entre o Norte/Nordeste e o centro-sul do pais.

Frentes frias até o fim de maio

Até o fim de maio, são esperadas 3 frentes frias sobre o Brasil e com chance de provocar alguma chuva pelo interior do país. Capitais como Belo Horizonte e Cuiabá poderão ser beneficiadas com um pouco de chuva de alguma destas frentes frias. Porém, a chance de chover em Goiânia e em Brasília é remota. Em Goiânia, se não chover nada na passagem destas frentes frias, no dia 31 de maio serão completados 53 dias consecutivos sem chuva.

Das três frentes frias, duas são esperadas para a última semana de maio edevem trazer fortes massas de ar frio, com potencial para esfriar muito o Sul, parte do Sudeste, do Centro-Oeste e do Norte.

Segundo o Climatempo, elas devem ser as massas de ar frio mais fortes deste ano, até agora. Agricultores, atenção. O risco de geada pode ser elevado na próxima semana no Sul e até em áreas do Sudeste e do Centro-Oeste. Acompanhe as notícias do tempo e do clima pelo site e pelo aplicativo da Climatempo .

Chuvas de maio no Sudeste

O mapa mostra o volume de chuva acumulado no Brasil no período de 15 dias, de 3 a 18 de maio de 2021, pela medição do INMET – Instituto Nacional de Meteorologia. O

s tons de verde escuro, azul e cinza representam os volumes chuva elevados. Os tons de verde claro, laranja e quase branco significam pequenos volumes acumulados.

Chuva acumulada em entre 3 e 18 de maio de 2021 (INMET)

São Paulo e Porto Alegre  podem ser consideradas capitais secas, embora tenham acumulados quase 40 mm nos 18 dias de maio. Porém, a chuva caiu em poucos dias e o restante do mês foi seco, embora alguns dias tenham sido até com bastante nebulosidade.

Algumas regiões da capital paulista até tiveram chuviscos, uma chuva leve e rápida, que não foi medida, mas na prática, é o tempo seco que vem predominando

Segundo o INMET, São Paulo acumulou 30,6 mm, mas em apenas 1 dia. Em Porto Alegre já choveu 39,4 mm, em 3 dias com chuva e 1 dia de chuviscos.

“Dá para perceber claramente a maior quantidade de chuva sobre o Norte e o Nordeste e os bolsões de chuva volumosa no litoral do Sul e do Sudeste. Os volumes de chuva nas capitais representam a chuva acumulada entre 1 de maio e 9 horas de 18 de maio”, afirmou o Climatempo.

Com informações do Sistema Costa Norte de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *