vasconcelos-corretor
morada-03
CEA_Prancheta 1
Contabilidade Fácil
camara

Morre cão policial que participou da novela ‘A Força do Querer’; ‘meu eterno parceiro de cena’, publicou a atriz Paolla Oliveira

Destaque Entretenimento

O ator de quatro patas chamava a atenção durante as operações policiais comandadas por Major Jeiza, interpretada pela atriz Paola Oliveira, que prestou uma homenagem a ele nas redes sociais.

Morreu no início da noite desta sexta-feira (30), em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, o cão policial Aeron, um pastor belga que contracenou com a atriz Paolla Oliveira na novela da Rede Globo ‘A Força do Querer’. Aeron fazia um tratamento contra um câncer e se recuperava de uma cirurgia feita na noite de terça-feira (27).

“Que bom que você encontrou alguém que te cuidou até o fim!!! Agora Iron virou estrelinha. Descansa, meu eterno parceiro de cena, você foi muito valente sempre. Eu e Jeiza agradecemos”, escreveu a atriz.

Nas gravações, Aeron reproduzia o que já estava acostumado a fazer na vida real, já que trabalhou no Batalhão de Ações com Cães (BAC), da Polícia Militar do Rio de Janeiro.

Após anos de trabalho na PM do Rio e depois de encerrar a carreira de ator, Aeron se aposentou e foi adotado por um policial que mora em Itaperuna. Depois de procurar atendimento devido a um problema ortopédico, médicos veterinários da Universidade Iguaçu descobriram que o cão estava com um câncer.

“Em exames, a gente pôde constatar que tinha algumas outras alterações que nos preocuparam. Ele tinha dificuldade de se alimentar, não estava conseguindo andar e tinha um aumento de volume na cavidade abdominal”, explicou o médico veterinário Matheus Mattos.

O quadro de saúde dele se agravou e uma ultrassonografia mostrou que o tumor tinha se rompido, e por isso ele precisou ser operado às pressas na noite de terça-feira (27).

“Na terça-feira houve uma ruptura dos nódulos que ele tinha no baço. Era um quadro que inspirava muito cuidado, era um risco muito grande. Foi possível fazer o procedimento todo, com sucesso, ele suportou muito bem todas as etapas do procedimento”, conta o veterinário.

A operação foi delicada, e durou uma hora. Aeron estava se recuperando bem, mas no fim da tarde desta sexta-feira (30), o cachorro morreu, aos 11 anos de idade.

“Ele foi um animal que dedicou a vida dele a sociedade, ao cumprimento dos deveres como um cão policial, e o mínimo que a gente poderia fazer nesse momento difícil da vida dele era retribuir um pouquinho desse bem que ele fez pra nós durante todos esses anos de trabalho”, conta Matheus.

Fonte: Com informações G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *