vasconcelos-corretor
morada-03
CEA_Prancheta 1
Contabilidade Fácil
camara

Após lockdown, Bertioga apresenta queda em número de internações

Cidades Destaque

Hoje, 12 dias após o período de lockdown, o número caiu para 192 casos. Isso representa uma redução de mais de 68%

Entre os dias 23 de março e 04 de abril, toda a Baixada Santista entrou em lockdown, a medida mais restritiva do Plano SP para combater o coronavírus. Em Bertioga, a decisão causou resultados positivos quanto aos números de internações na UTI Covid, enfermaria e Pronto Atendimento respiratório.

Dados da Secretaria de Saúde apontam que nos 10 primeiros dias de março, antes do lockdown, o Município registrou uma média de 1,5 internações na UTI por dia, enquanto no mesmo período do mês de abril, pós lockdown, esse número caiu para 0,8.

Na enfermaria Covid, foram 32 internações no início de março, enquanto no mesmo período, em abril, foram 17. No Pronto Atendimento, houve uma redução de 25% na procura pelo atendimento respiratório. No fim de março, o Município registrava 617 casos ativos da doença, número baseado nos exames realizados. Hoje, 12 dias após o período de lockdown, o número caiu para 192 casos. Isso representa uma redução de mais de 68%

Hoje, 12 dias após o período de lockdown, o número caiu para 192 casos. Isso representa uma redução de mais de 31%/ Foto: Renato Inácio

O isolamento foi outro fator que contribuiu para a queda dos números. De acordo com o Sistema de Monitoramento Inteligente do Governo de São Paulo (Simi), das 645 cidades do Estado, Bertioga chegou a ocupar o segundo lugar no ranking dos melhores índices de isolamento.

Junto às medidas, a imunização contra a Covid também favoreceu a mudança de cenário. Bertioga, até o momento, aplicou 9767 doses da vacina, somando profissionais da Saúde, Educação e idosos acima de 67 anos.

“Os números de casos confirmados e de internações em decorrência da Covid-19 reduziram significativamente, após o lockdown. Esses resultados positivos demonstram que o isolamento social funciona e que as medidas restritivas foram fundamentais para salvar vidas, mas não é momento para relaxar. Todos devem continuar fazendo a sua parte”, afirma o prefeito Caio Matheus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *